Facebook


Pesquisar no blog

terça-feira, 30 de maio de 2017

O NARIZ



Quando leio as notas de degustação e o que os nossos sommeliers conseguem encontrar, em uma simples taça de vinho, morro de rir.

Framboesas, mirtilos, morango, abacaxi, manga, flores brancas, flores vermelhas, acácia, ervas mediterrâneas, alecrim, endro, tomilho, feno, tabaco, etc. brotam, magicamente, nas descrições olfativas e fico imaginando o quanto nossos valorosos profissionais são mal aproveitados e o tempo que perdem escrevendo e descrevendo suas descobertas em blogs de quinta categoria.
 

Um exemplo: Nosso "Nariz-Mor", Manoel "Escalador de Cruzes Medievais" Beato, o único nariz do mundo que consegue encontrar "aroma de ouriço do mar" em uma taça de vinho, deveria emprestar suas narinas abençoadas para um dos "Consorzio Del Prosciutto" (Consorcio do presunto) italianos.

Há vários: Parma, San Daniele, Modena, Toscano etc.
 

Alguém já deve acreditar que enlouqueci, mais uma vez, mas devo afirmar que estou com minha saúde mental quase perfeita.

Uma das mais antigas profissões (já existia na antiga Roma) é a do "Provador de Presuntos".

O "Provador de Presuntos" é um profissional de rara habilidade e incomum percepção olfativa, pois, a "degustação" é feita somente com o nariz.
 
 

O profissional perfura o presunto com uma agulha de osso de cavalo e em seguida a leva ao nariz para "cheirar" a qualidade.

O olfato do nosso profissional deve saber identificar, com precisão, se os aromas estão corretos ou defeituosos antes de liberar, ou não, a peça para a marcação com o selo do "Consorzio" e comercializada.

Não há escola, não há especialização, mas não é uma profissão que se aprenda sozinho.
 

É necessário um longo e cuidadoso treinamento.

Geralmente o novo "provador" e selecionado e treinado pelo "provador" mais antigo do consórcio que, aos poucos, lhe revelará todos os segredos da profissão

Um dos segredos é saber o ponto exato onde furar o presunto para perceber, com o olfato, qualidades ou defeitos.

É uma tarefa de grande responsabilidade da qual depende o sucesso ou fracasso de toda a produção.
 

O consumidor italiano é um profundo conhecedor de presuntos (come presunto desde criança) e sabe distinguir a qualidade ou os defeitos.

Se a indústria brincar, de JBS, se ferra.

 Por falar em JBS.... Nossa empresa, "orgulho nacional", comprou, por 100 milhões de Euros, a italiana "Rigamonti" que produz grande variedade de produtos embutidos
 

O provador fura e examina cerca de 3.500 peças por dia.

Um ambiente com temperatura estável, o silêncio e a concentração, são requisitos necessários para o bom êxito do trabalho do provador.

O provador não apenas determina o grau de qualidade do presunto, mas, após a análise olfativa, recomenda se a peça deverá ser comercializada com ou sem osso e qual o tempo de cura mais adequado.  
 

O "cheirador de presuntos" e a agulha de osso de cavalo são duas provas que a tecnologia pode muito, mas não pode tudo: Nenhuma tecnologia consegue substituir os sentidos humanos e nem foi encontrado um material que consiga reproduzir a porosidade e elasticidade do osso do cavalo.

Bacco

 

 

 

  

15 comentários:

  1. Baquinho, 3500 cheiradas por dia? Nem no churrasco do Aecio com o Maradona e o Fabio Assuncao tem tanta cheirada. Se a cada 10 segundos o gajo cheira e examina uma peca, seriam necessarios 35000 segundos por dia para examinar tudo. Quase 10 horas por dia sem parar para um cafe, um banheiro, uma cocada no nariz ou uma olhada na bunda da Ornella ou do Stefano (vai que o cara eh gay).

    Bom artigo, manda mais dessa linha.

    Patrulha da internet a seu dispor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. e aquele blogueiro brasileiro que bebe 6 mil vinhos por ano?

      Excluir
    2. Quem é esse cara?

      Excluir
    3. http://www.marcelocopello.com/institucional/top-200-os-melhores-vinhos-de-2008

      um sujeito de quem, não fossem as (merecidas) estocadas que B&B dá nele, eu jamais teria ouvido falar. e que se auto-considera "o mais influente jornalista de vinhos do Brasil":

      http://blog.winetourismportugal.com/brazils-most-influential-wine-journalist-interview-with-marcelo-copello

      Excluir
    4. ave maria, ate tinha me esquecido desse homos picaretus.

      Excluir
    5. Média de 17 vinhos por dia? Tem evento suficiente para isso?

      Excluir
    6. ARcelo Cabelo? esta sempre postando merda no Grupo dos Geeks, so que ele n entendeu que nao adianta ninguem la se interessa, alem de blazes.

      Excluir
  2. Vamos mudar a base do cálculo? 10 presuntos X minuto = 600 por hora. 600 x 5 horas = 3.000. Faltou o "Lindinho" no seu churrasco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. meu amigo vc sabe me informar ou me ajudaronde consigo comprar agulha de osso de cavalo ?

      Excluir
    2. tente aqui
      http://www.panizzi.eu/sito/prodotto/ago-di-osso-di-cavallo-tasto-per-puntare-un-prosciutto-con-custodia/

      Excluir
  3. Sumiram? Acho que foram na expovinis :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos em letargo. Na expo-quase-vinis? Se aparecermos nos fuzilam....

      Excluir
  4. e o tabacudo do Eduardo Russo?
    ...onde aliás apareceu também a Lis e o Ramatis sendo justamente reconhecidos como o Quartel General dos vinhos Naturebas. Soube que isso causou um enorme reboliço lá entre os gauchos…


    http://www.didu.com.br/2017/06/o-vinho-perde-lamentavel-e-covarde/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este nasceu babaca, viveu babaca e , como babaca , ninguém da bola

      Excluir